‘Espero devolver orgulho ao gueto’

Por meio de ações culturais, como a rede de bibliotecas comunitárias, o rapper Leandro Palmerah transforma realidades no Residencial Vista Bela

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira em Londrina. Adoça a vida com quitutes e palavras

Um menino preto nascido na periferia, que cresceu na rua, vendo a mãe cuidar do filho do patrão. Um garoto que reprovou na escola e se apegou à música para entender a dura realidade em que vivia. Um homem que se reinventou e decidiu transformar a rotina de muitas crianças pobres por meio da cultura. Essa é a história do rapper, produtor cultural e futuro bibliotecário Leandro Claudino da Silva, o Palmerah.

“Meu apelido vem dos campinhos de futebol. Eu era pequeno quando começaram a me chamar de Palmeirinha por conta do meu time do coração, o Palmeiras. Daí vem o Palmerah”, conta.

Continuar lendo “‘Espero devolver orgulho ao gueto’”

Representatividade com alegria

Graffitis com temática afrobrasileira do artista de rua Carão espalham sorrisos coloridos pelas ruas de Londrina e do mundo

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira em Londrina. Adoça a vida com quitutes e palavras

Contar histórias é um privilégio. E poder conhecer um pouco do que inspira este artista londrinense tão importante para a arte afrobrasileira num momento tão desafiador para o movimento antiracista torna-se quase uma obrigação. A lição que aprendi com o Carão, e que espero que toque os leitores também, é muito simples, mas especialmente verdadeira: “A periferia é um baú de talentos em todas as áreas. Vamos ficar atentos a isso”.

Continuar lendo “Representatividade com alegria”