Doar para comemorar

Em comemoração ao Dia do Agricultor Familiar, MST doa mil marmitas em Curitiba

Olga Leiria (texto e fotos)

De Curitiba

No próximo sábado, dia 25 de julho, comemora-se o Dia do Agricultor Familiar. Uma data para celebrar o respeito com aquele que produz o alimento que chega em nossas casas. Quando passamos pela gôndola do mercado, não imaginamos quantas histórias estão por trás da batata, mandioca, alface, couve, laranja. A grande maioria é produzida por famílias que dedicam sua vida a trabalhar com a terra. Dias esperando a chuva cair e outros, esperando ela passar.

Continuar lendo “Doar para comemorar”

A solidariedade que vem da Reforma Agrária Popular

por Adriana Medeiros Farias, Manoel Dourado Bastos e Rozinaldo Antonio Miani*

Fotos: Wellington Lennon e Igor de Nadai

Em tempos de barbárie provocada pela extrema e perversa exploração capitalista – agravada pela emergência de uma pandemia causada pelo novo coronavírus -, a mercantilização dos bens da natureza atingiu patamares inimagináveis e insuportáveis. O capital financeiro internacional avança e segue transformando tudo em mercadoria: a terra, a água, o ar, a vida. A destruição das florestas, a concentração e a estrangeirização da terra, a liberação dos agrotóxicos, a exploração dos trabalhadores e trabalhadoras do campo têm atingido níveis ofensivos com impactos destrutivos para a humanidade. Nesse contexto, o agronegócio, expressão máxima das políticas do latifúndio, emerge como a principal referência de atendimento aos interesses das burguesias nacional e internacional e procura se impor como o modelo de economia rural para o país.

Continuar lendo “A solidariedade que vem da Reforma Agrária Popular”

Mais de 50 famílias do MST resistem a despejo em fazenda do grupo Atalla, em Alvorada do Sul

Ocupação existe desde 2009 em área considerada improdutiva pelo Incra; ação de reintegração de posse pode ser executada a qualquer momento

Cecília França – com informações da assessoria do MST

*atualizada em 24/10 às 16h

Mais de 50 famílias de trabalhadores rurais resistem à ameaça de despejo em área do grupo Atalla, em Alvorada do Sul, região metropolitana de Londrina. A Fazenda Palheta, de 692 hectares, foi declarada pelo Incra como grande latifúndio improdutivo em 2008. No ano seguinte nasceu a ocupação Ester Fernandes, onde vivem, atualmente, 150 pessoas.

A ameaça de despejo começou na última segunda-feira, quando cerca de 10 viaturas do 15º Batalhão da Polícia Militar e um ônibus do próprio grupo Atalla foram até a entrada da comunidade para realizar o despejo, no entanto, a chuva forte que atingiu a região impediu a execução. As famílias permanecem na comunidade para resistir ao despejo.

Continuar lendo “Mais de 50 famílias do MST resistem a despejo em fazenda do grupo Atalla, em Alvorada do Sul”