Proposta de taxar livros preocupa editoras independentes

Tributação de 12% sugerida pelo governo Bolsonaro poderia inviabilizar pequenas operações, que já enfrentam ano difícil

Fábio Galão, especial para a Lume

A primeira parte da proposta de reforma tributária, apresentada ao Congresso Nacional pelo governo Jair Bolsonaro em julho, tem gerado indignação e manifestações no mercado brasileiro de livros. Segundo a medida, dois tributos federais, PIS e Cofins, seriam substituídos por um novo, Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), que teria alíquota de 12% a ser aplicada inclusive sobre produtos hoje isentos de PIS/Cofins, como livros.

Continuar lendo “Proposta de taxar livros preocupa editoras independentes”