‘O melhor clownch do mundo…na opinião dele’

Palhaço Ritalino usa a arte do riso como forma de ampliar valores humanos e conquista a web com conselhos, músicas e talk shows divertidos

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira. Adoça a vida com quitutes e palavras

Um palhaço muito acelerado que pintado de piadas tenta dialogar com o mundo usando a boca, o corpo e o coração. Adivinhou quem é? É o clownch londrinense Ritalino, o palhaço que depois de estrear nos palcos com “O melhor show do mundo…na minha opinião” e mostrar seus dotes musicais no espetáculo “In concertina”, reinventou-se nas plataformas digitais para levar conselhos e risadas aos seguidores durante a quarentena.

Continuar lendo “‘O melhor clownch do mundo…na opinião dele’”

A cultura de Londrina pede socorro

Artistas e produtores culturais pedem medidas urgentes do poder público para garantir sobrevivência na pandemia; secretaria aponta continuidade da política de financiamento

Cecília França

“Londrina pulsa cultura e arte”. A frase constante no manifesto escrito e falado do Fórum Permanente da Cultura expressa a pura realidade da cidade, dos grandes festivais à arte exibida e vendida nos calçadões. Mas essa cultura encontra-se asfixiada. Precisa urgentemente respirar. Há quatro meses não se tem shows com público, não se tem teatro, não se tem música ao vivo nos bares, não se tem rodas de histórias. A pandemia do novo Coronavírus, que nos abrigou ao isolamento, imobilizou grande parte da economia criativa.

Algumas atividades possíveis estão sendo desenvolvidas nas plataformas digitais, a partir, principalmente, da adaptação de projetos anteriormente aprovados pelo Programa Municipal de Fomento à Cultural (Promic). Outras, simplesmente aguardam o retorno à normalidade, sabe-se lá quando. “Vivemos com nosso público. Subsistimos do nosso trabalho. Fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar”, diz o vídeo-manifesto, um quase jogral suplicante por medidas emergenciais.

Continuar lendo “A cultura de Londrina pede socorro”

‘Se sentir útil é o caminho’

Estudante londrinense lança linha de camisetas para gerar lucro para artistas locais que tiveram o trabalho comprometido na pandemia

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira em Londrina. Adoça a vida com quitutes e palavras

Uma boa surpresa num mundo de superficialidade. Este é o estudante de engenharia civil da UEL (Universidade Estadual de Londrina) Daniel Mancebo Fernandes, 22 anos, administrador do projeto Arte no Rolê nas rede sociais, que, nas palavras dele, “busca valorizar a comunidade artística, oferecendo visibilidade e apoio financeiro para quem teve seu trabalho comprometido pela quarentena”.

Continuar lendo “‘Se sentir útil é o caminho’”