Usuários registram lotação no transporte coletivo em Londrina

Fotos enviadas à Lume mostram que distanciamento continua longe da realidade de quem utiliza os ônibus em horários de pico

Cecília França

Fotos em destaque: Ônibus da linha 210/Iasmin Moreira

“Eu estou aqui no 803, às 6h50, e o ônibus lotado até na porta, em cima do motorista”, diz a doméstica Rosa de Souza em mensagem enviada à Lume no dia 25 de maio, acompanhada de uma foto. Rosa utiliza o transporte coletivo diariamente para se deslocar da Zona Oeste até seu trabalho, na Gleba Palhano. Naquele dia ela estava especialmente assustada pois uma amiga contaminada pela covid-19 havia sido intubada. Para Rosa, utilizar o transporte público nessa situação em meio a uma pandemia é um desrespeito.

“É muita falta de respeito com a gente. É falta de organização e de consciência das pessoas também. Agora no inverno fecham as janelas, se você vai abrir o pessoal te xinga…Então é muito difícil para a gente que depende do transporte”, desabafa.

Continuar lendo “Usuários registram lotação no transporte coletivo em Londrina”

Ação da CUFA leva alimento e esperança para as periferias

Feriado da última quinta-feira marcou entrega de quase 5 toneladas de alimentos para quatro comunidades, em parceria com o Conexões Londrina

Cecília França

Foto em destaque: Os ativistas Tiago Maloko e Lua Gomes no Marieta

Na entrada do Bar do Maloko, na ocupação do Marieta, zona norte de Londrina, um jovem voluntário borrifava álcool para higienizar as mãos de quem fosse entrar no local. Ali aconteceu, ontem, no feriado nacional de Corpus Christi, a maior ação do dia da Central Única das Favelas-Paraná (CUFA-PR) em parceria com o Conexões Londrina. Quase 80 famílias da comunidade foram atendidas com cestas básicas. Em outros três pontos da cidade mais 110 receberam alimentos, e algumas também, cobertores.

Para que o alimento chegasse a quem precisa, logo cedo voluntários se reuniram no Centro Juvenil Vocacional (CJV), na zona Oeste de Londrina, para separar as doações e dividir as equipes de entrega. Alguns seguiram para o Avelino Vieira e Marieta, outros para o Primavera e Barcelona.

Voluntários que prepararam a ação

Só no Marieta foram cerca de 2 toneladas de alimentos. Para garantir a segurança na entrega, voluntários fizeram marcas de giz no chão, fixando o distanciamento na fila. A representante da CUFA-PR em Londrina, Lua Gomes, e o rapper e ativista Tiago Maloko, coordenaram a entrega. Antes de começar a distribuição, feita um a um, a ativista fez questão de defender a cultura do RAP, natural das “quebradas”.

Continuar lendo “Ação da CUFA leva alimento e esperança para as periferias”

Familiares pedem vacinação de presos e agentes após surto na PEL I

Esta semana, 35 detentos e três servidores testaram positivo para Covid-19 na unidade

Mariana Guerin

Familiares de detentos da Penitenciária Estadual de Londrina I (PEL I) vão se reunir em frente à unidade às 14 horas desta sexta-feira para manifestar a necessidade de vacinação da população carcerária do Paraná, assim como dos funcionários das unidades prisionais do Estado, após a confirmação de um surto de Covid-19 na PEL I no início da semana.

Continuar lendo “Familiares pedem vacinação de presos e agentes após surto na PEL I”

Ação social beneficia famílias do Vista Bela


Entrega de alimentos foi destinada a pessoas com deficiência e comorbidades que vivem no residencial, na zona norte de Londrina

Viviani Costa, especial para a Rede Lume

Foto em destaque: Thais Coelho, Rodrigo Rogério Alves, sua mãe Rosângela Ferreira dos Santos e Vera Vieira

Cantarolando pela rua e com alegria estampada no rosto, Rodrigo Rogério Alves, 21, se aproximou sem passar despercebido. “Tô muito feliz hoje!”, contou ao lado da mãe Rosângela Ferreira dos Santos. Os motivos: pela manhã, mãe e filho receberam a doação de alimentos no Residencial Vista Bela, zona norte de Londrina, e à tarde ele seria imunizado contra a Covid-19, conforme cronograma da Secretaria Municipal de Saúde. “Desde ontem, ele está pulando de alegria”, exaltou Rosângela.

Continuar lendo “Ação social beneficia famílias do Vista Bela”

Cesta básica se aproxima dos R$ 500 e deve subir ainda mais

Preços da carne e do leite devem aumentar nos próximos dois meses dificultando ainda mais a alimentação adequada das famílias carentes

Cecília França

A cesta básica de alimentos custou R$ 495,06 para uma pessoa em Londrina no mês de maio, segundo pesquisa mensal realizada pelo Núcleo de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Nupea). O resultado representa aumento de 1,9% em relação ao mês anterior e 19,25% frente a maio do ano passado. Para uma família de quatro pessoas o preço da cesta foi de R$ 1.485,17.

Dos 13 itens pesquisados, oito apresentaram aumento, especialmente açúcar (9,6%), leite (9,2%) e feijão (7,5%). A carne, que teve acréscimo de 3,7%, representou quase 50% do custo total da cesta em maio (49%). A carne pesquisada desde o início da série histórica, em 2003, é o coxão mole bovino, item que desapareceu das casas de muitas famílias de baixa renda.

Caso de Daniele Taveira dos Santos, 42, moradora do Vista Bela e mãe de cinco filhos, o mais velho de 19 anos e o mais novo de apenas 11 meses. A família vive com os R$ 398 do Bolsa Família, valor insuficiente para comprar alimento, roupas e pagar as contas da casa. “Você vai no mercado com 100 reais e volta com uma sacolinha pequena. Eu recebo ajuda da Amvibe (Associação Amigas do Vista Bela) ou cesta básica da igreja. Mas me aperta muito, na questão da bebê, por exemplo, preciso de fralda, leite. As crianças nem sempre tem uma bolacha, uma coisa diferente para comer”, relata.

Segundo Daniele, “carne ficou no passado”. “Quando sobra um dinheirinho compro uma coisa mais barata, um franguinho, mas carne vermelha faz tempo que não vejo”.

Continuar lendo “Cesta básica se aproxima dos R$ 500 e deve subir ainda mais”

Campanha quer agasalhar população de rua de Londrina

Organizada pelo Movimento Nacional da População de Rua, ação conta com três pontos de entrega no Centro e na Zona Oeste

Mariana Guerin

O núcleo londrinense do Movimento Nacional da População de Rua (MNPR) deu início a uma campanha do agasalho para distribuir roupas, meias, sapatos, cobertores e mochilas para a população de rua da cidade antes que comece o inverno, no final de julho.

A Rede Lume é parceira do MNPR e da Universidade Estadual de Londrina (UEL) na ação, que é organizada pela Funcart – Fundação Cultura Artística de Londrina e o Pop Rua e conta com apoio dos projetos Brisa e Faz a Boa e do escritório Advocacia Humanista Carneiro, Vicente & Colli.

Continuar lendo “Campanha quer agasalhar população de rua de Londrina”

Coletivos e movimentos sociais chamam ato contra o governo neste sábado

Manifestação acontece em vários pontos do país contra o aumento da fome e do desemprego e pela vacinação em massa contra a covid-19

Cecília França

Manifestações contrárias ao governo do presidente Jair Bolsonaro estão sendo convocadas em todo o país neste sábado, 29. Em Londrina, movimentos sociais e coletivos chamam para a concentração às 17h na Concha Acústica. Os convites publicados nas redes sociais destacam a importância dos cuidados de segurança em função da pandemia da covid-19, que tem se agravado nas últimas semanas.

Continuar lendo “Coletivos e movimentos sociais chamam ato contra o governo neste sábado”

Ato por justiça marca julgamento de feminicídio em Londrina

Observatório de Feminicídios e Frente Feminista promovem manifestação durante júri de Donizete Alves Pereira, acusado da morte de Márcia Aparecida dos Santos, sua esposa, em 2015

Cecília França

Seis anos após a morte de Márcia Aparecida dos Santos, será julgado nesta terça-feira (25), no Fórum da Comarca de Londrina, Donizete Alves Pereira, denunciado pelo Ministério Público por seu feminicídio. Márcia morreu aos 36 anos, após ser atingida por uma roçadeira, em sua casa, na zona rural do município de Tamarana. A tragédia aconteceu no dia 1 de maio de 2015 diante de dois filhos do casal, de 9 e 11 anos na época. O Néias – Observatório de Feminicídios Londrina e a Frente Feminista realizam um ato por justiça, às 12h30, para chamar atenção para o caso.

Continuar lendo “Ato por justiça marca julgamento de feminicídio em Londrina”

Vândalos picham paredes de escola municipal no Residencial Vista Bela

Inauguração do prédio recém-construído, que seria em junho, deverá ser adiada para limpeza

Mariana Guerin

Fotos: arquivo pessoal Luíza Aparecida da Silva

No último fim de semana, vândalos picharam os muros da Escola Municipal América Sabino Coimbra, no Residencial Vista Bela, na zona norte de Londrina. Recém-construído, o prédio seria entregue à comunidade em junho deste ano.

Hoje, os 560 alunos do primeiro ao quinto anos do Ensino Fundamental dos bairros Vista Bela e conjuntos Maria Celina e Padovani são atendidos no mesmo espaço onde funciona a Escola Estadual Cívico Militar Vista Bela, segundo a agente de gestão Luíza Aparecida da Silva, que atua no grupo operacional da escola.

Continuar lendo “Vândalos picham paredes de escola municipal no Residencial Vista Bela”

Participação de mais velhos nas mortes por covid cai de 36% para 12%

Levantamento da Lume mostra que impacto da vacinação derrubou índice entre pessoas com 80 anos ou mais

Nelson Bortolin
Colaborou Cecília França

Foto em destaque: Assessoria do HU

A julgar pela evolução do porcentual dos mais velhos no total de mortos pela covid-19, a vacinação vem surtindo um bom efeito em Londrina. Em janeiro, 36,3% dos óbitos eram de pessoas com 80 anos ou mais. Essa porcentagem vem caindo mês a mês, chegando a 30,4% em fevereiro, 22,4% em março, 17,4% em abril e 12,3% em maio.

Quando o recorte é feito com pessoas de 70 anos ou mais – que inclui parte da população vacinada mais tarde – a redução não foi constante mês a mês. Mas, na comparação entre janeiro e maio, os mortos com 70 anos ou mais caíram de 65,9% para 37,7%.

A idade média das pessoas que morreram com a doença na cidade caiu praticamente 10 anos desde janeiro, de 73,1 para 63,5 anos.

Continuar lendo “Participação de mais velhos nas mortes por covid cai de 36% para 12%”