“O que eu quero é evitar uma tragédia”, diz promotora em apelo contra manifestações

Susana de Lacerda teme que Marcha Antifascista contribua para acelerar contágios por Covid-19 em Londrina

Cecília França

A realização da Marcha Antifascista neste domingo (7) em Londrina é controversa em função da aglomeração, que pode acelerar os contágios pelo novo Coronavírus. A promotora de Saúde, Susana de Lacerda, alerta para o crescimento da curva de contaminação na cidade e o avanço do vírus para as periferias. Desde o início das restrições, Lacerda se posicionou favorável ao isolamento social.

Continuar lendo ““O que eu quero é evitar uma tragédia”, diz promotora em apelo contra manifestações”

Grupos de extrema direita convocam para confronto com Marcha Antifascista em Londrina

Mensagens em redes sociais falam em conter antifas e conclamam integrantes do setor Judiciário e da Segurança a comparecerem armados ao ato no próximo domingo

Atualizada em 06/06 para inclusão da nota da CHD/OAB

Cecília França
Nelson Bortolin

Circulam em grupos de WhatsApp ligados à extrema direita em Londrina chamados para confronto com participantes da Marcha Antifascista, marcada para acontecer no próximo domingo (7). As mensagens às quais a Lume teve acesso ainda incitam integrantes a comparecerem armados – são citados, textualmente, juízes, promotores e policiais como potenciais portadores de armas no evento, a fim de conter os antifas, chamados de “galinha pretas”. Em tom fascista, o texto do que seria uma espécie de “convite”, acrescenta: “Não permitiremos nem pichação, a ordem é se identificar e prender em flagrante os desordeiros”.

Mensagem que circula em grupos fascistas de Londrina

A mensagem ainda alerta para a necessidade de manter o chamado em sigilo para “evitar infiltrados”. No início da tarde de ontem, a página Anonymous Londrina no Facebook também revelou prints de conversas de um grupo de WhatsApp intitulado Anti-baderna Londrina. A postagem mostra uma convocação do contato “Prf Santão Facho” para a gravação de um vídeo com o intuito de intimidar os manifestantes antes da Marcha.

“Vamos convocar os lutadores, jiujiteiros, policiais, empresários, todo mundo!!!!!”, diz a mensagem. Os interlocutores ainda discutem o ponto de encontro para a gravação do vídeo e o grito de guerra que seria usado. “O grito de guerra pode ser: esperamos vocês aqui!!! Brasil!!! Não recuaremos nem um passo!!!”, sugere o “Prf…”.

Continuar lendo “Grupos de extrema direita convocam para confronto com Marcha Antifascista em Londrina”

‘Exposed Londrina’ evidencia imensa subnotificação de crimes sexuais

Encorajadas por movimento nas redes sociais, jovens e adolescentes falam pela primeira vez sobre violências sofridas

Cecília França

Na última semana, relatos de violência sexual contra mulheres de Londrina inundaram a rede social Twitter. Usando a #ExposedLondrina, adolescentes e jovens expuseram casos de estupro, assédio, importunação sexual e pornografia de vingança, quase sempre de forma anônima. O movimento, que, no Paraná, começou por Curitiba e já alcançou cidades do interior, evidencia a imensa subnotificação dos casos de crimes sexuais.

Até ontem a hashtag já havia sido usado mais de 20 mil vezes no Twitter. No Instagram, a conta de mesmo nome, mas sem ligação com a original, acumulava quase 10 mil seguidores em apenas quatro dias. Tanto a Delegacia da Mulher de Londrina quanto o Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes) compartilharam postagens em que utilizam a hashtag.

Continuar lendo “‘Exposed Londrina’ evidencia imensa subnotificação de crimes sexuais”

Covid-19: HU de Londrina integra pesquisa que pode encerrar dúvidas sobre a eficácia (ou não) da hidroxicloroquina

Hospital participa de estudo liderado por grandes instituições de saúde do País; resultados prometem encerrar debate sobre o uso da medicação

Cecília França

O Hospital Universitário (HU) de Londrina integra uma pesquisa nacional que pode encerrar as dúvidas sobre a eficácia ou não da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. O estudo é uma iniciativa do grupo Coalizão Covid Brasil, que recrutou cerca de 60 instituições hospitalares pelo País em tempo recorde. No HU, os processos de adesão e tratamento levaram apenas dois meses e os dez pacientes participantes já receberam alta.

Continuar lendo “Covid-19: HU de Londrina integra pesquisa que pode encerrar dúvidas sobre a eficácia (ou não) da hidroxicloroquina”

Amor, morte e Psyque. Erotismo, sexo e razão. “Esta noite realizarei não o seu, mas o meu desejo”

por Melissa Campus, atriz e produtora cultural londrinense, atualmente morando em Milão (Itália)

Primeiramente quero agradecer esta oportunidade e a cada leitor deste Diário Trans. Tenho pensado em como poderei me expressar genuinamente e realizar este trabalho, criar uma identidade própria, surpreender as expectativas.

Continuar lendo “Amor, morte e Psyque. Erotismo, sexo e razão. “Esta noite realizarei não o seu, mas o meu desejo””

Para UEL, definição de áreas prioritárias para bolsas científicas fere a autonomia universitária

Universidade divulga manifesto contrário aos critérios estabelecidos em chamadas do CNPq baseadas em prioridades estabelecidas pelo Ministério da Ciência e Tecnologia q

Cecília França

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) divulgou ontem manifesto contrário à definição de “Áreas Prioritárias” para a concessão de bolsas científicas no País. Estas áreas foram estabelecidas em portarias do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) no mês de março e já causaram reações de dezenas de entidades científicas (leia abaixo). As portarias embasaram as duas chamadas públicas divulgadas na última semana pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), que, para a UEL, ferem a autonomia universitária.

Continuar lendo “Para UEL, definição de áreas prioritárias para bolsas científicas fere a autonomia universitária”

Movimento Solidário de Londrina vê inércia dos governos em atender mais vulneráveis à pandemia

Como reação, grupo formula documento em que pede a suspensão da cobrança de tributos e taxas, além de isenções, como transporte público para trabalhadores; manifesto já chegou à Presidência da República

Cecília França

Logo no início da pandemia do novo Coronavírus dois grupos humanistas de Londrina vislumbraram as consequências da crise e se uniram para dar apoio às populações mais vulneráveis. Assim nasceu o Movimento Solidário 2020, do qual fazem parte o MPAC-PAL (Movimento Popular Contra a Corrupção: Por Amor a Londrina) e o MNDH/PR (Movimento Nacional de Direitos Humanos- Paraná). Diante do que considera uma inércia do Poder Público nas três esferas, o Movimento solicita a suspensão da cobrança de impostos, taxas e contribuições enquanto vigorar o estado de emergência decorrente da pandemia. O documento com as propostas será protocolado hoje, às 14h, na Prefeitura de Londrina. Governos estadual e federal já receberam suas cópias.

Continuar lendo “Movimento Solidário de Londrina vê inércia dos governos em atender mais vulneráveis à pandemia”

“Qualquer crise arrebenta primeiro para as mulheres”, avalia socióloga

Especialista em feminismo e gênero, Silvana Mariano analisa as consequências da crise gerada pela pandemia do Coronavírus e as mudanças necessárias nas nossas relações sociais

Cecília França

Crises econômicas, sociais e mesmo políticas tendem a afetar primeiramente, e mais diretamente, as mulheres. As ações necessárias para o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus já estão afetando o mercado de trabalho, as relações de cuidado e trazendo uma carga extra de dificuldades para mães, trabalhadoras, cuidadoras. A análise é da socióloga Silvana Mariano.

“Qualquer crise arrebenta mais fortemente primeiro para as mulheres. Imagino que nesse momento até mesmo o esgotamento em termos de saúde mental deve ser muito mais severo para as mulheres”, comenta.

Continuar lendo ““Qualquer crise arrebenta primeiro para as mulheres”, avalia socióloga”

Comércio: a tensão de quem teme reabrir as portas em meio à pandemia

Comerciantes e prestadores de serviços relatam dilema entre se manter financeiramente e o medo de exposição ao Coronavírus

Cecília França

O valor do aluguel não caiu um centavo, as contas básicas continuam chegando, o empréstimo solicitado a uma agência de fomento ainda não saiu. Depois de usar suas economias e fazer vendas antecipadas, a cabeleireira Daniela Germano Silva, 41, se viu obrigada a retomar as atividades no salão, em Londrina, nesta semana, mesmo estando no grupo de risco para a Covid-19 por ser asmática.

Continuar lendo “Comércio: a tensão de quem teme reabrir as portas em meio à pandemia”

Movimento Nacional dos Direitos Humanos e apoiadores assistem famílias vulneráveis em Londrina

Mais de 400 famílias de ocupações, indígenas e estrangeiros já receberam doações de alimentos e produtos de higiene; arrecadações continuam

Rede Lume de Jornalistas

Um coletivo de humanistas, encabeçado por Carlos Enrique Santana, do Movimento Nacional dos Direitos Humanos (MNDH) está mobilizado desde o início da crise do Coronavírus a fim de minimizar o impacto para famílias mais vulneráveis de Londrina. O coletivo trabalha na arrecadação e doação de mantimentos e já assistiu mais de 400 famílias nas ocupações Flores do Campo, Aparecidinha, Marieta, Maristela e Cristal, além de indígenas e estrangeiros em situação de vulnerabilidade.

Continuar lendo “Movimento Nacional dos Direitos Humanos e apoiadores assistem famílias vulneráveis em Londrina”