Covid-19: o risco dos surtos em hospitais para o atendimento de saúde

Fechamento do Hospital Evangélico de Londrina na semana passada demonstrou como uma infecção interna pode levar à sobrecarga do sistema e dificultar atendimentos de pacientes não-Covid

Cecília França

No final do mês de junho, uma médica intensivista do Hospital Universitário de Londrina (HU), Cíntia Grion, afirmou, em entrevista à Lume: “O meu maior receio é a questão dos surtos intra-hospitalares”. Ela se referia ao impacto da pandemia do novo Coronavírus no atendimento de saúde. Um mês depois ficou demonstrado que seu receio tinha total amparo na realidade. Na semana passada, o Hospital Evangélico foi obrigado a fechar seus atendimentos de urgência e emergência após um caso interno de Covid-19. Com isso, sobrecarregou HU e Santa Casa, que chegou a registrar 140% de ocupação.

Continuar lendo “Covid-19: o risco dos surtos em hospitais para o atendimento de saúde”

‘Sandra presente’: Frente Feminista realiza ato pela vida das mulheres em Londrina

Feminicídio de Sandra Mara Curti motiva movimento a cobrar respeito às leis e às vozes das mulheres

Cecília França

A Frente Feminista de Londrina realiza amanhã (31) um ato contra o feminicídio, em defesa da vida das mulheres e por justiça pelo assassinato de Sandra Mara Curti, morta a facadas pelo ex-esposo na frente dos filhos de 8 e 12 anos. Sandra teve o pedido de medida protetiva negado pela justiça dois dias antes do crime.

Continuar lendo “‘Sandra presente’: Frente Feminista realiza ato pela vida das mulheres em Londrina”

Pessoas em situação de rua são tiradas de terreno para início da construção do SAMU

Em condições extremamente precárias, posto desativado abrigava pessoas há vários anos

Cecília França

Foto: Emerson Dias/NCom

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, anunciou na última segunda-feira (27) o início das obras da nova sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O local, onde aconteceu a cerimônia – um antigo posto desativado na Avenida Dez de Dezembro – até poucas horas antes servia de abrigo para pessoas em situação de rua. As condições eram de altíssima insalubridade e vulnerabilidade.

Continuar lendo “Pessoas em situação de rua são tiradas de terreno para início da construção do SAMU”

A cultura de Londrina pede socorro

Artistas e produtores culturais pedem medidas urgentes do poder público para garantir sobrevivência na pandemia; secretaria aponta continuidade da política de financiamento

Cecília França

“Londrina pulsa cultura e arte”. A frase constante no manifesto escrito e falado do Fórum Permanente da Cultura expressa a pura realidade da cidade, dos grandes festivais à arte exibida e vendida nos calçadões. Mas essa cultura encontra-se asfixiada. Precisa urgentemente respirar. Há quatro meses não se tem shows com público, não se tem teatro, não se tem música ao vivo nos bares, não se tem rodas de histórias. A pandemia do novo Coronavírus, que nos abrigou ao isolamento, imobilizou grande parte da economia criativa.

Algumas atividades possíveis estão sendo desenvolvidas nas plataformas digitais, a partir, principalmente, da adaptação de projetos anteriormente aprovados pelo Programa Municipal de Fomento à Cultural (Promic). Outras, simplesmente aguardam o retorno à normalidade, sabe-se lá quando. “Vivemos com nosso público. Subsistimos do nosso trabalho. Fomos os primeiros a parar e seremos os últimos a voltar”, diz o vídeo-manifesto, um quase jogral suplicante por medidas emergenciais.

Continuar lendo “A cultura de Londrina pede socorro”

Representatividade com alegria

Graffitis com temática afrobrasileira do artista de rua Carão espalham sorrisos coloridos pelas ruas de Londrina e do mundo

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira em Londrina. Adoça a vida com quitutes e palavras

Contar histórias é um privilégio. E poder conhecer um pouco do que inspira este artista londrinense tão importante para a arte afrobrasileira num momento tão desafiador para o movimento antiracista torna-se quase uma obrigação. A lição que aprendi com o Carão, e que espero que toque os leitores também, é muito simples, mas especialmente verdadeira: “A periferia é um baú de talentos em todas as áreas. Vamos ficar atentos a isso”.

Continuar lendo “Representatividade com alegria”

Pesquisa que envolveu o HU atesta não eficácia da hidroxicloroquina contra Covid-19

Maior estudo realizado no Brasil até agora acompanhou 665 pacientes em 55 hospitais, incluindo o Hospital Universitário de Londrina

Da Redação

Pesquisa realizada pelo grupo Coalizão Covid-19 – que envolve os principais hospitais do país – concluiu que o uso da hidroxicloroquina em pacientes com sintomas leves ou moderados de Covid-19 é ineficaz. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. O estudo envolveu 55 instituição de saúde de todo o país, incluindo o Hospital Universitário (HU) de Londrina.

Continuar lendo “Pesquisa que envolveu o HU atesta não eficácia da hidroxicloroquina contra Covid-19”

Ao reabrir praças de alimentação, prefeitura contraria orientação do Coesp

Secretário de saúde diz que município decidiu ‘bancar’ a decisão

Cecília França
Nelson Bortolin

Foto destaque: Pixabay

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, anunciou no último domingo a reabertura das praças de alimentação dos shoppings centers da cidade, limitadas a 50% da capacidade de público. A decisão contraria orientação do Coesp (Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública) que, em reunião na semana passada, deliberou pela manutenção das medidas restritivas até então vigentes.

Continuar lendo “Ao reabrir praças de alimentação, prefeitura contraria orientação do Coesp”

Documentário sobre trans e travestis de Londrina chega a Congresso Internacional de Direitos Humanos

Artigo do Professor Reginaldo Moreira, aprovado para o evento, retrata o processo de construção do filme “Meu Amor, Londrina é Trans e Travesti”

Cecília França

Quando o desejo de Christiane Lemes de resgatar e registrar a história de luta da comunidade trans e travesti de Londrina encontrou a capacidade de criação do jornalista e professor Reginaldo Moreira, começou a nascer o documentário “Meu amor, Londrina é trans e travesti”. Lançado em 2019, após três anos de trabalho multidisciplinar com estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e participação direta do Coletivo Elitytrans, o filme agora chega ao V Congresso Internacional de Direitos Humanos de Coimbra.

Continuar lendo “Documentário sobre trans e travestis de Londrina chega a Congresso Internacional de Direitos Humanos”

‘Se sentir útil é o caminho’

Estudante londrinense lança linha de camisetas para gerar lucro para artistas locais que tiveram o trabalho comprometido na pandemia

Por Mariana Guerin, jornalista e confeiteira em Londrina. Adoça a vida com quitutes e palavras

Uma boa surpresa num mundo de superficialidade. Este é o estudante de engenharia civil da UEL (Universidade Estadual de Londrina) Daniel Mancebo Fernandes, 22 anos, administrador do projeto Arte no Rolê nas rede sociais, que, nas palavras dele, “busca valorizar a comunidade artística, oferecendo visibilidade e apoio financeiro para quem teve seu trabalho comprometido pela quarentena”.

Continuar lendo “‘Se sentir útil é o caminho’”

Sem quarentena, domésticas se equilibram entre risco de contágio e necessidade de trabalho

Trabalhadoras foram afetadas de diferentes formas na pandemia: muitas perderam o emprego, outras seguem trabalhando com medo da exposição ao vírus

Cecília França

Desde que a pandemia do novo Coronavírus estourou em Londrina e as medidas de isolamento foram impostas, em meados de março, Rosa de Souza, 38, segue trabalhando. Ela pertence a um contingente de trabalhadores não classificados como essenciais por decretos, mas sem direito à quarentena nem mesmo por períodos curtos. As domésticas foram impactadas de diferentes formas pelo avanço da Covid-19: de um lado, o desemprego, especialmente entre as informais; de outro, a exposição ao risco de contágio pelas que seguem trabalhando, principalmente mensalistas.

Rosa está neste segundo grupo. Mãe de uma jovem de 17 anos asmática – grupo de risco para Covid-19 – ela ficou por dois meses sendo levada de carro pelo marido e retornando para casa com os empregadores. Neste período, a filha teve o contrato de trabalho suspenso. No mês passado, no entanto, ela voltou a enfrentar o transporte público logo pela manhã e precisou reforçar as medidas de segurança para evitar contaminação.

Continuar lendo “Sem quarentena, domésticas se equilibram entre risco de contágio e necessidade de trabalho”