Respeitem meus cabelos, Brancos!

Por Antonio Rodríguez*

Nossos cabelos são coroas
Nascidas de nosso sangue real
Que corre nas veias da África
Que são as nossas veias.

É fácil falar isso
Encarar nossos crespos no espelho
Amar-se e amá-los
Dedicar a atravessar o garfo entre os fios
E ver o poder crescendo
Junto com o volume que nos encanta.

Continuar lendo “Respeitem meus cabelos, Brancos!”

Saudade…

Por Antonio Rodríguez*

Você já encarou o horizonte?

Olhou tão fundo dentro dele, que se viu perdido dentro do seu próprio eu com tantas lembranças que nem mesmo todas as palavras que existem seriam capazes de compila-las?

Dentro de todas essas lembranças, algumas delas te tocam mais profundamente, pelo simples motivo de que elas não podem ser recriadas.

As pessoas com quem elas foram criadas já não compartilham mais do mesmo plano que nossos corpos mortais, fazem parte de um plano irreverentemente imortal, cujos sentimentos escapam do nosso controle.

Continuar lendo “Saudade…”