‘O espontâneo é a minha linguagem’

A maternidade levou a jornalista e fotógrafa Fernanda Bressan a trocar os textos pelas imagens para seguir contando histórias reais

Por Mariana Guerin*

Fotografar crianças sorrindo espontaneamente é muito mais do que um trabalho para a brasiliense radicada em Londrina Fernanda Bressan, 41 anos, mestre em comunicação visual. Com um olhar apurado pela maternidade, que lhe trouxe a filha Laís há sete anos, ela trocou o jornalismo diário pela fotografia e hoje é responsável por construir memórias de dezenas de famílias londrinenses.

Continuar lendo “‘O espontâneo é a minha linguagem’”

Nefrologistas pedem vacinação imediata de pacientes em hemodiálise

Mortalidade por covid-19 entre este grupo de pessoas supera os 30%

Cecília França

Médicos nefrologistas de Londrina solicitaram à Secretaria Municipal de Saúde antecipação da prioridade de pacientes que necessitam de hemodiálise no plano de imunização da covid-19. A justificativa está no alto índice de mortalidade desses pacientes com doença renal crônica, cerca de 35%, e na impossibilidade de isolamento. A maior parte dos pacientes precisa se deslocar três vezes por semana até as clínicas para realização do procedimento, usando ambulâncias, vans e até transporte público. Além do problema renal, cerca de 95% deles são hipertensos e metade tem diabetes.

Continuar lendo “Nefrologistas pedem vacinação imediata de pacientes em hemodiálise”

Aleluiah

Por Carlos Monteiro*

Malhar o Judas – são muitos necessários atualmente, em todas as esferas – era uma diversão sem fim na minha adolescência. Passávamos a quinta-feira, no subúrbio carioca do Engenho de Dentro, Zona Norte da cidade, onde moravam meus avós, juntando trapos, calças velhas, sacos de estopa e aninhagem, material para enchimento e tudo mais que rendesse um bom boneco-representante de algum “desafeto”.

Continuar lendo “Aleluiah”

Respeitem meus cabelos, Brancos!

Por Antonio Rodríguez*

Nossos cabelos são coroas
Nascidas de nosso sangue real
Que corre nas veias da África
Que são as nossas veias.

É fácil falar isso
Encarar nossos crespos no espelho
Amar-se e amá-los
Dedicar a atravessar o garfo entre os fios
E ver o poder crescendo
Junto com o volume que nos encanta.

Continuar lendo “Respeitem meus cabelos, Brancos!”

Manifestação em Londrina pede justiça por Gabriel Sartori

Ato no próximo dia 15 lembra aniversário do adolescente, morto por um disparo feito por policial militar em 2017

Cecília França

O Movimento Autônomo Popular (MAP) de Londrina prepara uma manifestação para o próximo dia 15 de abril em memória e pedindo justiça por Gabriel Sartori, morto aos 17 anos por disparo de arma de fogo de um policial militar. Gabriel completaria 21 anos nesta data e o ato vai ocorrer em frente ao Colégio Estadual Professora Maria José Aguilera, no Conjunto Cafezal, onde ele foi morto. O julgamento do policial responsável pelo disparo ainda não foi marcado.

Continuar lendo “Manifestação em Londrina pede justiça por Gabriel Sartori”

Pandemia: Comitê de Crise pede medidas urgentes em Londrina e região

Ofício assinado pela promotora Susana de Lacerda prevê desde campanhas educativas até aplicação de multas a pessoas físicas e empresas que descumprirem medidas sanitárias

Cecília França

Foto em destaque: Isaac Fontana

A 24ª Promotoria de Justiça de Londrina, representando o chamado Comitê de Crise, enviou ofício nesta terça-feira (6) ao prefeito Marcelo Belinati e ao presidente da Associação dos Municípios do Médio Paranapanema (Amepar), Sérgio Onofre da Silva – prefeito de Arapongas – recomendando a adoção urgente de medidas de combate à covid-19 na região. Dentre as propostas estão campanhas educativas, limitação de venda de bebidas em supermercados aos finais de semana, limitação de público em academias, restaurantes e igrejas, controle rigoroso da lotação dos transportes públicos, manutenção do toque de recolher entre 20h e 5h, entre outras.

Continuar lendo “Pandemia: Comitê de Crise pede medidas urgentes em Londrina e região”

Do queer ao cu: uma deculonialidade necessária

Por Régis Moreira*

As questões da sexualidade e gênero são éticas e políticas. É do campo do direito ao existir e resistir à lógica sistêmica capitalística e patriarcal de negação dos direitos sobre os corpos, sobre as vidas, das maquinarias reprodutivas de controle das dominações e do poder, em lógicas normativas que julgam certas vidas valerem menos que outras, que se enquadram nas normas capitalistas, neoliberais, religiosas e morais. As vidas que fogem a esses encaixotamentos, são estigmatizadas e consideradas menos, descartáveis, sem direitos, imprestáveis, monstruosas, defeituosas. Considerados diz-sonantes, assim são considerados pela boca do outro, do colonizador, que verticalmente determina e valida a valoração das existências.

Continuar lendo “Do queer ao cu: uma deculonialidade necessária”

Coesp volta a levantar bandeira roxa para pandemia em Londrina

Grupo recomenda adoção imediata de medidas restritivas para conter a covid-19, que já fez 1.000 vítimas na cidade

Cecília França

Foto em destaque: Isaac Fontana

Em reunião na última quinta-feira (01) o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (Coesp) voltou a classificar o momento da pandemia em Londrina como “risco muito alto”, representado pela cor roxa. A indicação nesse caso é de restrição máxima a eventos com aglomeração, suspensão das atividades econômicas não essenciais e adoção de quarentena. O grupo se baseia na tabela de risco proposta pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a adoção das medidas fica a cargo do executivo municipal.

Continuar lendo “Coesp volta a levantar bandeira roxa para pandemia em Londrina”

Jornalista cria grupo para ajudar pessoas a pagarem boletos

‘Paga esse pra mim?’ é uma iniciativa de Vitor Ogawa para aproximar doadores e famílias mais vulneráveis neste momento de crise

Cecília França

Em meio à crise sanitária, a crise econômica tem trazido dificuldades extras para a sobrevivência de muitas famílias. Enquanto o desemprego aumenta e a renda diminui, as contas não param de chegar. Pensando em proporcionar um espaço para que essas pessoas se conectem a possíveis doadores, o jornalista Vitor Ogawa, de Londrina, criou o grupo “Paga esse pra mim?”.

O grupo privado no Facebook estreou nesta semana e já está aberto para postagens. “A pandemia de Covid-19 tem se estendido muito mais do que deveria e muitas pessoas estão enfrentando dificuldades financeiras, seja porque perderam seus empregos, seja porque tiveram de fechar suas empresas ou mesmo não têm obtido os mesmos recursos de anos anteriores”, analisa Ogawa. “Queria promover um ambiente que conectasse quem precisa de doação com quem pode doar”.

Continuar lendo “Jornalista cria grupo para ajudar pessoas a pagarem boletos”