Tempo, tempo, tempo…

Por Antonio Rodríguez*

Eu perguntei para o tempo
Quanto tempo o tempo tem
Para fazer o tempo passar
E manter o ponteiro a girar.

O tempo, correndo passou
E eu arrependido fiquei
Porque gastei um tempo que não tinha
E como explicar para o tempo
Que eu gastei tempo com ele.

O tempo passa,
Voa
Quebrou a barreira do som
E tá quebrando as da luz.

Ontem mesmo eu temia
Atrasava os relógios
Como se atrasassem o tempo
Fugindo da entrega da primeira coluna
Amanhã já estarei pensando na décima
Ou quem sabe, na milésima.

Millenials dizem que o tempo voa
Boomers reclamam dos velhos tempos
Os Z’s ainda não sabem o que é esse conceito
Abstrato demais para ser real
Concreto demais para ignorar.

Relógios marcam as horas
Ainda não defini se são as que passam
Ou apenas o conceito
Que se criou delas
O sol se prepara para uma maratona
Cada dia batendo seu recorde
A lua é uma lâmpada apagando
Cada dia dura menos
Em uma contagem infinita
Das horas que ainda lhe restam.

Ouvi dizer que 24 horas
Hoje em dia só valem 23 horas e 56 minutos

Cotações piores que dólares
Tá valendo mais em horas marcianas

Qual a cotação?
Não tenho ideia
Mas desde que dure mais eu estarei comprando
.

Perguntas sobre o clima, nas clássicas conversas de elevadores ou em filas intermináveis se tornam cada vez mais substituíveis. O novo assunto dominante? Tão simples como esses segundos que acabaram de passar: O tempo tá passando rápido né menina. E pronto, agora os intermináveis segundos nessa fila se tornam apenas alguns (nem tão suportáveis assim) minutos com um fim determinado. Mas infelizmente depois você ainda vai correr para cumprir apenas uma posição de ponteiros no relógio, e ainda amaldiçoar-se porque cumprir esse posicionamento te impediu de cumprir um outro, que talvez nem fosse tão importante, mas ainda assim vai te deixar chateado até a próxima posição dos ponteiros. Enfim, eu tenho que ir, minha posição no relógio para o jantar de hoje já está próxima…

*Antonio Rodríguez, 17, estudante e poeta nas horas vagas (e algumas ocupadas também). Apaixonado pela vida, faz o máximo para transformar tudo em poesia. Mantém o Instagram @a.poetizando.me

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s