‘Picadeiro virtual’: Festival de Circo de Londrina tem programação inteiramente online

Evento começa hoje e segue até domingo (01) com apresentações de várias partes do mundo e debates sobre a importância social do circo

Cecília França

A arte circense não passou ilesa às demandas impostas pela pandemia da Covid-19 e precisou adequar sua linguagem ao mundo virtual. Por meio de parcerias, integrantes da Associação Londrinense de Circo (ALC) se capacitaram e estão ofertando toda a programação do 16o Festival de Circo de Londrina de forma online. A partir de hoje até domingo (01) serão exibidos, pelo YouTube, espetáculos de artistas de todo o mundo e debates sobre a importância social do circo.

A programação reúne apresentação inédita da troupe Aero Circus, espetáculo de circo feminista, reunião de ex-alunos da Escola de Circo de Londrina, entre outras atrações. Sérgio Oliveira, da ALC, conta que os parceiros do festival – Rede Circo do Mundo Brasil, Pluriverso e Cultivo Comunicação – foram essenciais para viabilizar a realização desta edição.

“Foi um desafio. A gente já tinha tido outras experiências online, mas não com o porte desse festival”, diz ele. “A gente está tendo que aprender a dominar várias tecnologias, coisas do audiovisual, tem feito muitas gravações em vídeo e editado, então é um território que estamos aprendendo ainda”. Por mais um ano, o festival acontece sem patrocínio específico e a ALC precisou fazer acrobacias com recursos de projetos já existentes.

“Isso tem gerado uma maior dificuldade pra gente poder ofertar uma programação de qualidade e até mesmo com uma dimensão maior que a internet propicia”, comenta Oliveira. Na edição passada, o festival envolveu entre 30 e 40 mil pessoas em todos os seus dias de atividades. Na internet, o limite simplesmente deixa de existir.

Confira a programação completa.

Para além das acrobacias

“A educação libertadora do circo” é o tema do debate que abre o festival, hoje, às 16h. A programação segue com uma roda de samba com grupos da Casa Bom Samaritano e Morada de Deus e finaliza às 22h com o Cabaré Virtual de variedades. A programação foi dividida por temas. Com o #CircoemPauta os organizadores pretendem abrir a discussão do circo para além do corpo.

“Ela traz o que algumas pessoas estão chamando de acrobacia mental. Muita gente acha que circo é só corpo, mas é muito mais que isso”, destaca Oliveira. Para ele, a classe artística, de forma geral, minimiza a importância da arte circense ao eleger como prioridade algumas áreas com maior aceitação social. “A gente sabe que existe uma visão distorcida do potencial civilizatório do circo, da capoeira, do hip hop, por exemplo. (Um reflexo disso) mesmo com 15 edições do festival já realizadas a gente não consegue atingir a grande mídia”, lamenta.

Para Oliveira, a pandemia traz a oportunidade de rever políticas públicas voltadas para as periferias, onde a ALC tem grande atuação. Além da Escola de Circo, fundada em 2004 na Zona Norte, a associação mantém projetos em parceria com a Secretaria de Assistência Social em que atende adolescentes, população de rua, idosos e crianças em situação de abrigamento. É a arte do circo ajudando a romper não apenas os limites do corpo, mas também os ciclos de vulnerabilidade.

Um comentário em “‘Picadeiro virtual’: Festival de Circo de Londrina tem programação inteiramente online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s