O reconhecimento de minha Cidadania Italiana

por Melissa Campus, atriz e produtora cultural londrinense, atualmente morando em Milão, Itália

Jamais deixei de acreditar na minha origem e aprendi que “Quando não encontramos as oportunidades, podemos criá- las”.

Em 2007, minha irmã Angelica encontrou o documento de meu bisavô italiano nascido na província de Treviso.

Iniciei a minha busca pelo direito ao reconhecimento da Cidadania Italiana pela lei “Jus -Sanguini”, promessa que Itália fez aos “Filhos de seus Filhos” imigrantes em outros países, imigrados nos tempos de crise e guerras históricas.

Em 2009 voltei ao Brasil para conseguir a legalização junto ao Consulado Italiano de Curitiba de minha arvore genealógica. Consegui completar o processo em 2014, mas não consegui voltar à Itália na época.

Em 2011, meu pai, André, falece por motivos de saúde. Um pensador que me ensinou a “Pensar na Vida” e me deixou meu sobrenome italiano como herança.

Com generosidade compartilhei minha árvore genealógica com familiares distantes até então desconhecidos no Brasil, ampliando o contato familiar.
Sou orgulhosa deste fato, divisor de águas na vida de toda nossa família.

Em 2012, em parceria com Christiane Lemes, fundamos o Coletivo Elitytrans na luta por direitos e contra as transfobias cotidianas e iniciamos nossa trajetória na militância em Londrina.

Em 2013 entrei para a Cia. de Teatro de Garagem, onde aprendi a ser atriz e iniciei minha trajetória artística. Aprendi a produzir arte e poesia para sobreviver, sempre pensando em voltar para a Itália . Mesmo com as dificuldades de ser artista no Brasil jamais deixei de acreditar no poder da poesia.

Em 2016, do encontro com Diretor Luam Almeida Sales, surge o Espetáculo solo GrazziEllas. Conheci a “Dramaturgia da Lembrança”, de Aguinaldo Moreira de Souza, assim consegui maior visibilidade no cenário artístico e teatral londrinense.

Em 2019, meu produtor, Rafael Avansini, escreveu o projeto de intercambio “GrazziEllas Transitando” pelo Promic (Programa Municipal de Incentivo a Cultura), que resultou na aprovação em 1° lugar criando uma nova concepção da escrita de projetos culturais na área de intercâmbio.

Assim surge a 1a travesti proponente na lista de aprovados do Promic.
Executamos o projeto brilhantemente e entrei para o roll de produtores culturais como a 1a Travesti Produtora e conselheira cultural na história de Londrina: Gratidão, Rafael, por acreditar em mim e não me deixar desistir.

Em 23 de Janeiro deste ano embarquei em Guarulhos para Malpensa – Milão. Pisei em solo italiano e respirei aquele ar com sensação de estar sonhando.

Minha amiga Milena me recebeu com alegria em seu apartamento no centro de Milão e me orientou com a burocracia italiana. Tive de enfrentar a pandemia da Covid-19 e iniciar o passo a passo burocrático, mas não importava pois eu havia colocado meus pés em solo italiano.

Melissa em sua primeira passagem pela Itália. Foto: Arquivo Pessoal

Depois de uma década de luta e esperança em dias melhores posso dizer que esta semana foi vitoriosa em minha vida.

Graças às orações de minha mãe e família, a meus amigos que me impulsionaram com energias positivas, à minha fé e às bençãos de Nossa Senhora Aparecida.

Posso dizer que agora terei segurança, meus desejados dias melhores e finalmente, Paz.

Conheça o passo a passo burocrático:

  • Meu “Codice Fiscale” (CPF italiano) na Agência Del’Entrata (Policia Fereral) – 1° passo.
  • O “Contratto de uso Abitativo” (contrato de locação) na Comuni (Prefeitura) em questão, para obter a residência italiana – 2° passo.
  • Pedido de registro do contratto de uso abitativo na Agência Del’Entrata da Comuni onde assinamos contrato de locação – 3° passo.
  • Pedido formal de Reconhecimento de Residência italiana na Comuni de habitação – 4° passo.
  • Marcar horário na Comuni de habitação para entregar os documentos originais (Apostila de Haia) e solicitar a Cidadania Italiana – 5° passo.
  • Concessão do Permesso di Soggiorno, Identidade e Passaporte Italiano – 6 °passo.

3 comentários em “O reconhecimento de minha Cidadania Italiana

  1. Olá,sou Angelica, irmã de Melissa Campus, atriz e produtora cultural londrinense minha irmã, é uma pessoa extraordinária em todos os seus aspectos,irmã,tia e filha sempre dedicada.
    Sempre pensando no futuro, militante jamais desistiu de seus objetivos e sonhos.
    Você merece o que a vida tem de melhor a oferecer.
    Mais uma conquista!
    Te Amo, Mana.Saudades.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s