Destaque

O Enem foi um sucesso para quem, ministro?*

Por Sonia Castro Lopes**

(Este texto foi publicado originalmente no Quarentena News)

Foto em destaque: Isaac Fontana

Para o incompetente quarto ministro da educação desse governo execrável, o Enem foi um sucesso. Com 51,5% de ausências só não foi mais exitoso por conta das notícias sobre a pandemia, exageradas em seu entender, e à campanha do #AdiaEnem. Trata-se de uma abstenção recorde, levando-se em conta o índice de candidatos faltosos em 2019 (23,7%). Foi um sucesso para quem?

Continuar lendo “O Enem foi um sucesso para quem, ministro?*”
Destaque

Movimentos e entidades defendem vacinação em massa contra a covid-19

Imunização de grupos prioritários já começou, mas plano nacional não detalha oferta para restante da população

Bruno Leão
Cecília França

Desde de que o Ministério da Saúde divulgou o Plano Nacional de Imunização contra a covid-19, em 16 de dezembro, houve vários questionamentos, sendo um deles quanto à abrangência da vacinação. O plano elenca diversos públicos prioritários, somando cerca de 54 milhões de brasileiros, mas resta a dúvida sobre uma vacinação universal pelo Sistema Único de Saúde (SUS), defendida por entidades e movimentos sociais.

Continuar lendo “Movimentos e entidades defendem vacinação em massa contra a covid-19”
Destaque

MPs e Defensorias tentaram adiar Enem no Paraná

Ação em que órgãos apontavam riscos à saúde pública foi indeferida ontem (16) pela Justiça Federal e prova será aplicada hoje para mais de 230 mil candidatos no Estado

Da Redação

Defensoria Pública da União (DPU), Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE), Ministério Público do Estado do Paraná (MPPR) e Ministério Público do Trabalho (MPT) tentaram impedir a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Paraná neste domingo e no próximo (24). Os órgãos entraram com ação civil pública instando a União e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizador da prova, a prorrogarem sua aplicação diante do agravamento do quadro da covid-19, mas a ação foi indeferida pelo juiz federal substituto Flávio Antônio da Cruz no plantão judiciário deste sábado (16).

Continuar lendo “MPs e Defensorias tentaram adiar Enem no Paraná”
Destaque

Paraná espera vacinar 4 milhões contra a covid até maio

Secretaria de Saúde iniciou hoje o envio de insumos para as regionais; plano é começar vacinação na próxima semana

Da Redação

O Paraná planeja vacinar quatro milhões de pessoas contra a covid-19 até o mês de maio, todas dos grupos prioritários e de risco. De acordo com o Plano Estadual de Imunização (PEI), a vacinação vai começar por profissionais da saúde que estão linha de frente do combate ao vírus (272.817 pessoas), população indígena em 30 municípios paranaenses (10.565 pessoas), idosos moradores de asilos e casas de repouso com 60 anos ou mais (12.224 pessoas), além de quilombolas e comunidades tradicionais ribeirinhas, quantidade que ainda está sendo contabilizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Estes grupos prioritários devem ser atendidas logo na primeira remessa de vacinas que chegar ao Paraná. O Estado estimava receber 100 mil doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca. Hoje, no entanto, a Índia afirmou que não poderá atender o Brasil com as 2 milhões esperadas. A Lume questionou a Sesa sobre o impacto da notícia sobre o PEI e aguarda retorno. A expectativa é que outras 300 mil doses da Coronavac cheguem ao Estado.

Continuar lendo “Paraná espera vacinar 4 milhões contra a covid até maio”
Destaque

‘A gente já teve pico da covid em Londrina? A resposta é não’, diz matemático da UEL

Eliandro Cirilo acompanha os dados da pandemia desde o início e prevê aceleração dos números até o fim de janeiro: “Meu sentimento é que teremos um pico substancial no final do mês”

Cecília França

O professor Eliandro Cirilo, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), tem acompanhado a pandemia desde o seu início. Neste período já redigiu, em parceria com outros docentes e estudantes, dois artigos: um sobre a dinâmica da infecção no Brasil, Estados Unidos e Colômbia e outro sobre a situação em Londrina. O docente ainda atualiza, quinzenalmente, um site onde mostra, em gráficos, a evolução da doença na cidade e faz simulações para o futuro.

“Qual o sentimento que eu tenho: que nós teremos um pico substancial no final do mês de janeiro, por causa do Natal, do Ano Novo, das férias, viagens. E fora que as pessoas já estão exaustas com essa questão do isolamento”, explica. Cirilo avalia que Londrina ainda não teve um pico da infecção e nem finalizou a primeira onda porque “a forma como a prefeitura e as próprias estão lidando com a pandemia está de certa forma controlando”.

Continuar lendo “‘A gente já teve pico da covid em Londrina? A resposta é não’, diz matemático da UEL”
Destaque

Para minhas irmãs nas ruas

Por Cecília França

Marisete atravessa a rua meio correndo. Eu sempre a vejo em semáforos, sorridente, mas só soube seu nome na última terça-feira quando participei da ação de fim de ano do Movimento Nacional da População de Rua em Londrina.

Marisete é um encanto. Fala como uma criança, manhosa. Das pernas grossas saltam varizes resultantes dos vários quilômetros que percorre por dia. Nos agradece o presente, um kit com shampoo, sabonete, desodorante, roupas íntimas novas. Sorri para a foto. Está com os cabelos molhados, nos pede uma toalha, mas não temos.

Continuar lendo “Para minhas irmãs nas ruas”

O horizonte inalcançável da comunicação diante da supervalorização da idiotia

Por Régis Moreira*

O homem é um animal social e para o filósofo, Vilém Flusser, ele consegue se libertar de sua idiotia (privatperson) a partir dos relacionamentos que estabelece com os outros e com o mundo (zoon politikon).  Para ele, o homem é um “idiota (na origem da palavra, uma pessoa privada) caso não tenha aprendido a se servir dos instrumentos de comunicação, como, por exemplo, a língua.  “A idiotia, o ser homem imperfeito, é falta de arte”. A comunicação humana não é natural, é uma construção artificial e codificada, que pressupõe compartilhamento de códigos e os símbolos, em contextos e culturas específicas. Nada tem sentido a priori, mas o sentido é dado às coisas pelos sistemas de codificação do mundo, a partir das abstrações desenvolvidas pelos próprios humanos.

Continuar lendo “O horizonte inalcançável da comunicação diante da supervalorização da idiotia”

Em meio ao desgoverno, Amazonas clama por socorro

Hospitais precisaram providenciar câmaras frigoríficas para armazenamento de corpos; solidariedade começa a amenizar crise da falta de exigênio

George Dantas, de Manaus, especial para a Lume

Foto em destaque: Raphael Alves/Amazônia Real

Nos últimos dias, o Amazonas virou a principal manchete dos noticiários nacionais, com a segunda onda da Covid-19 atingindo o estado em cheio e, por conta disso, a saúde de Manaus, sua capital – e posteriormente dos municípios do interior – entraram em colapso, com pacientes indo a óbito pela falta de atendimento básico.

Nos três maiores hospitais da capital, referência no combate ao novo coronavírus, o cenário é de guerra. Com a falta de leitos no Hospital Delphina Aziz, no Hospital Platão Araújo e no Hospital 28 de Agosto, a aglomeração de familiares e pacientes contaminados na área externa virou característica, enquanto aguardam atendimento ou transferência.

Continuar lendo “Em meio ao desgoverno, Amazonas clama por socorro”

Semana tem recorde de óbitos por covid-19 em Londrina

Média móvel atingiu o pico de 4,9 na sexta-feira (8), quando oito pessoas perderam a vida vítimas da doença

Cecília França

Na última sexta-feira (08) Londrina registrou recorde diário de óbitos por covid-19: foram oito. Quatro homens e quatro mulheres, de 61, 65, 76, 83, 84, 86, 90 e 93 anos, perderam a vida vítimas da doença. Quatro dias antes havia sido o recorde anterior, de sete óbitos. Na sexta a média móvel de óbitos também alcançou seu maior índice desde o início da pandemia: 4,9. A média móvel é a soma de óbitos de uma semana dividido por sete.

Continuar lendo “Semana tem recorde de óbitos por covid-19 em Londrina”

Em nome do Pai

Por Carlos Monteiro*

Padre Júlio Lancellotti, ou simplesmente Júlio, como gosta de ser chamado, é daquelas pessoas cada vez mais raras. Como religioso leva a prática do amor ao próximo e da caridade ao pé da letra. Leva como forma de vida, não com palavras vazias e repetitivas, mas dando exemplos diários e seguidos. Como ser humano está na classificação de ‘Anjo do Senhor’. Não mede esforços em ajudar ao próximo, tenha a cor que tiver, a opção sexual que escolher, a nacionalidade que lhe foi ‘imposta’ ao nascer ou a condição socioeconômica forçada pela vida. Júlio enxerga em outrem seres humanos, pessoas, gente que é para brilhar, não para morrer de fome.

Continuar lendo “Em nome do Pai”